sábado, 16 de janeiro de 2010

TU


Fostes das pessoas que mais me fez sofrer, que mais me fez chorar, mas tambem foste o que mais me fez sonhar, foste o que mais gostei e tambem foste aquele que me ensinou a cuidar daquilo que mais gostamos.
Lá no fundo, mas mesmo lá no fundo, tu ainda existes em mim, e vais sempre existir.
Gostava que conseguisses ver que andas a caminhar num caminho errado, num caminho que te tornou numa pessoa fria. As vezes nem te conheço.
Digo-te aqui e agora que não és o rapaz que conheci, que não és o rapaz que mais feliz me fez.
Uma vez na vida abre os olhos. Por mim, por ti e por todos aqueles que gostam de ti.
Inês Henriques

1 comentário:

Se eu não gostar de mim, quem gostará?

A minha foto
Portalegre, Portugal